Judiciário aprova recuperação com prazo inferior a dois anos - F.Rezende